Notícias

15 de Maio de 2019
Política

Governador analisa encontro com lideranças e demandas da região

“Ficou o entendimento de que as demandas prioritárias são legítimas e que, infelizmente, muitas são ignoradas há anos, provocando a indignação dos catarinenses do Oeste.” Essa opinião é do governador Carlos Moisés, ao falar no início desta semana sobre a reunião que teve com lideranças e que foi organizada pelo Centro Empresarial de Chapecó (CEC). Nesse encontro, ele ouviu a reafirmação de pedidos como melhorias em estradas e no abastecimento de água e energia, Aeroporto Municipal de Chapecó e Hospital Regional do Oeste.

O chefe do Executivo Catarinense, em entrevista exclusiva à assessoria de imprensa do CEC e do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Extra Comunica), enfatizou que a conversa com as lideranças “foi transparente e, principalmente, honesta”. Argumentou que “não cabe mais ir a uma região e prometer algo que não se pode cumprir”. Ao dizer que tem conhecimento das principais demandas e da importância, reafirmou a disposição de construir caminhos possíveis para alcançá-las e deu como exemplo o trabalho conjunto com os municípios, para “avançar juntos e fortalecer Santa Catarina como um todo, refletindo diretamente em nossa cadeia produtiva”.

A região e as demandas

“Entendo que as demandas estruturais, especialmente as rodovias, são o principal entrave a impedir que o ritmo de desenvolvimento seja ainda mais acelerado”, afirmou o governador na entrevista. Em relação às rodovias estaduais, disse que a saída mais imediata será por meio dos consórcios com os municípios, para buscar “o fortalecimento mútuo e resolutividade desses pleitos urgentes”. Quanto às rodovias federais, indicou ter conversado com o presidente Jair Bolsonaro e que mantém agenda constante em Brasília com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Ainda na entrevista, Carlos Moisés falou sobre as dificuldades iniciais de seu governo, a Reforma Administrativa que tramita na Assembleia Legislativa, a redução do percentual do Duodécimo repassado a outros poderes, as propostas de campanha e o que vem sendo realizado e a relação com o governo federal. “Com transparência e responsabilidade conseguiremos recolocar Santa Catarina no caminho do desenvolvimento econômico e social”, enfatizou o governador.

Perspectivas para a região

Sobre os posicionamentos do governador e as perspectivas para a região, o presidente do Centro Empresarial, Djalma Velho de Azevedo, avalia que representam um discurso transparente, sem promessas levianas e indicando muito trabalho. Para ele, é necessário ouvir e procurar entender as demandas:

“É muito importante para a construção de uma Santa Catarina melhor, principalmente o Oeste, há décadas esquecido pelos governos anteriores”.

Para o presidente do Sicom, Marcos Antonio Barbieri, há uma perspectiva nova, com outra consciência política. O empresário avalia que o governador tem sido transparente e ciente dos problemas da região e se mostra comprometido. “Pelo menos tem dado satisfação de maneira franca, pois a demagogia anterior realmente era muito grande, mas que possamos ter recursos para que o Oeste seja contemplado”, afirma o dirigente do Sindicato do Comércio.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS - 14/05/19