Notícias

29 de Novembro de 2019
Pesquisas

Famílias chapecoenses diminuem dívidas

O volume de famílias chapecoenses endividadas caiu no mês de outubro. Conforme a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic), realizada em Chapecó conjuntamente entre o Sindicato do Comércio (Sicom) e a Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio/SC), o índice de famílias endividadas baixou de 51,9%, registrados em setembro, para 51,3% averiguados no mês de outubro. Em comparação com o percentual levantado em Chapecó em outubro de 2018, o índice aumentou, já que o grau de endividamento há 12 meses foi de 39,5%.

Possuem contas em atraso 19,4% das famílias e 7,5% disseram não ter condições de fazer o pagamento. A Divisão de Pesquisa e Estatística do Sicom indica, quanto ao tempo de pagamento das dívidas em atraso, que 45,2% levarão acima de 90 dias, 44% de 30 a 90 dias e 10,8% até 30 dias. Quanto às condições de pagamento das contas em atraso, entre as famílias endividadas, 46,2% especificaram pagar totalmente e 38,7% não terão condições de pagar.        

Quanto ao tipo de dívida existente no mês de outubro, das famílias chapecoenses entrevistadas 59,6% afirmaram que têm compromissos com carnês. Outras, na ordem de 46,7%, indicaram que estão comprometidas com o uso do cartão de crédito, enquanto 20,3% estão comprometidas com o financiamento de carro e 20,2% com o crédito pessoal. Por serem dívidas de longo prazo, 50,9% indicaram que levarão mais de um ano para quitá-las, enquanto outros 15,8% irão levar até três meses.

Renda comprometida

Sobre a parcela de renda comprometida, 67% dos entrevistados indicaram que vai de 10% a 50% e 2% disseram que é superior a 50% dos rendimentos.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS - 29/11/19