Notícias

12 de Fevereiro de 2019
Pesquisas

Cesto e cesta básica têm aumento de preços no segundo mês do ano

Produtos in natura, semi-industrializados, de higiene e limpeza e serviços tarifados. Essa é a composição do cesto de 57 produtos básicos, pesquisa da qual é derivada a cesta de 13 itens comuns do levantamento, feito mensalmente pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, em parceria com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom). Essa pesquisa, que normalmente ocorre nos primeiros dias do mês, envolve a análise de 570 preços levantados em 10 supermercados da cidade, em um acompanhamento que permite, às empresas e ao consumidor, avaliar o consumo e o gasto familiar.

Ao contrário do primeiro mês do ano, quando o cesto teve aumento de custo e a cesta apresentou redução, em fevereiro os dois acompanhamentos mostram alta nos valores pagos pelo consumidor. Com isso, a variação anual de preços nos dois primeiros meses de 2019 indica o cesto com elevação de 7,30% no custo, enquanto a cesta atinge a alta de 5,54%.

O novo levantamento indica variação mensal de 1,79% no cesto básico, com o registro do custo de R$ 1.363,18, ante R$ 1.339,22 de janeiro, quando havia aumentado 1,97% em relação a dezembro. Já a cesta básica teve elevação de 2,67% no custo, que chega neste mês a R$ 310,26, enquanto em janeiro foi de R$ 302,21, com queda de 5,41% em relação ao último mês do ano passado.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS - 12/02/19