Notícias

30 de Julho de 2018
Pesquisas

Carnês respondem por 53,2%  do endividamento das famílias chapecoenses

O percentual de famílias endividadas aumentou em julho, atingindo 48,3%, ante 43,2% registrados em junho. A constatação é da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic), levantada mensalmente pelo Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (SICOM) e pela Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio). O levantamento estatístico aponta os carnês como o principal compromisso financeiro para 53,2% das famílias endividadas.

Informações divulgadas pela Divisão de Pesquisa e Estatística do SICOM sobre o nível de endividamento registram que, mesmo com contas a pagar, 51,7% dos entrevistados em Chapecó não estão com seus pagamentos atrasados. Possuem contas em atraso 22,2% entre os 48,3% de famílias chapecoenses endividadas.

Além do endividamento, também aumentou o percentual das famílias chapecoenses que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso, ou seja, que permaneceriam inadimplentes. Esse índice passou de 6,5% em junho para 10,2% em julho.

Depois dos carnês, responsável pelos 53,2% do endividamento das famílias chapecoenses, vem o cartão de crédito, com 38,4%. Em seguida está o financiamento de casa, que responde por 22% do endividamento familiar.

Por serem dívidas de longo prazo, 51,5% indicaram que levarão mais de um ano para quitá-las, enquanto outros 15,5% irão levar entre seis meses e um ano. Entre as famílias chapecoenses endividadas, 73,5% têm entre 11% e 50% da renda comprometida com as dívidas.  

Quitar dívidas
Quanto às condições para quitar as dívidas, 46,1% disseram não ter meios, atualmente, de efetuar o pagamento. Perguntados sobre o tempo para quitar suas dívidas, 40,6% dos entrevistados afirmaram que irão realizar os pagamentos após 90 dias. Outros 29,9% devem efetuar o pagamento até 30 dias.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS - 30/07/18