Notícias

8 de Novembro de 2017
Economia

Cai percentual de famílias chapecoenses endividadas

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic), o total de famílias chapecoenses com compromissos parcelados registrou queda em outubro. Isso é o que mostra levantamento realizado pelo Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (SICOM) e pela Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio/SC). O índice de endividamento passou em outubro para 47,3%, ante 50,7% registrados em setembro. Há 12 meses, em outubro do ano passado, o índice de endividamento foi de 38,5%.

A Divisão de Pesquisa e Estatística do Sicom indica que, mesmo com contas a pagar em outubro, 52,7% dos chapecoenses entrevistados não estão com seus pagamentos atrasados. Possuem contas em atraso 15,3%. Os principais tipos de dívidas dos chapecoenses referem-se, em 48,2%, a dívidas relacionadas a carnês, em 42,3% ao uso do cartão de crédito e 22,1% possuem contas motivadas pelo financiamento de casa.

Esses dados justificam o longo tempo de comprometimento dos chapecoenses com suas dívidas. Na pesquisa, 47,5% dos entrevistados afirmaram estar comprometidos com suas dívidas por mais de um ano, e outros 19% têm entre seis meses e um ano de comprometimento. Entre as famílias chapecoenses endividadas, 80,1% têm entre 11% e 50% da renda comprometida com as dívidas.

Condições de pagamento
Em termos de condições de pagamento dos valores em inadimplência, 51,6% das famílias que possuem contas em atraso dizem não ser possível pagar, enquanto 29% poderão pagar totalmente. Já quanto ao tempo de pagamento das dívidas em atraso, 48,4% das famílias que devem indicaram acima de 90 dias, 29% de 30 a 90 dias e 22,6% até 30 dias para pagamento dos débitos.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS - 8/11/17