Quais as fontes dos dados pessoais coletados pelas empresas brasileiras?

Quais as fontes dos dados pessoais coletados pelas empresas brasileiras?

Um estudo produzido pela Serasa Experian sobre os impactos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no mundo corporativo obteve um dos recortes mais importantes quando o assunto é a proteção de dados: afinal, onde os dados pessoais são coletados?

A pesquisa foi realizada em março deste ano e ouviu 508 companhias em todas as regiões do país de diferentes portes e segmentos. Sobre a fonte desses dados, o Serasa fez o seguinte questionamento: qual a forma da empresa coleta essas informações? As empresas puderam assinalar mais de uma resposta.

Resultado

No fim, o resultado foi curioso e levanta discussões importantes sobre a fonte de dados nas empresas. Considerando a média das empresas de todos os diferentes setores da economia, a resposta mais citada foi que a coleta foi feita pessoalmente, com 39,4%. Em outras palavras, segundo a Serasa Experian, essa coleta ocorreria em reuniões, feiras e eventos por meio da troca de cartões de apresentação, por exemplo.

Em seguida aparece a chamada as mídias sociais, sendo citada por 30,9%. A coleta feita no call center aparece apenas na quinta posição, com 23,8%.

A LGPD foi sancionada em 2018 e entra em vigor em agosto de 2020. Confira o resultado de todos os setores da economia e as fontes de dados:

Crédito: Serasa Experian

Fonte: Consumidor Moderno, 11/6/21019

SICOM

O SICOM – Sindicato do Comércio da Região de Chapecó – atua como um importante aliado das empresas do comércio. Tem como foco principal o associado, por isso, trabalha com o propósito de coordenar, proteger e defender todas as atividades econômicas relacionadas ao comércio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *