Varejo revoluciona o jeito de fazer compras nas lojas

Varejo revoluciona o jeito de fazer compras nas lojas

O varejo começa a romper com o antigo modelo de compra e venda, pressionado pelo avanço da operação digital. Há uma evolução nas lojas, especialmente pelo acirramento da competição no on-line.

Caixas têm sido eliminados das lojas, em parte motivado pela transferência de todo o sistema de venda e compra para tablets e celulares dos vendedores, como ocorreu no Magazine Luiza, que fez todo o processo em sua rede de 2015 a 2017. Também começaram a ser usados algoritmos para prever demanda futura e, desde o ano passado, sensores localizados na porta de algumas lojas têm ajudado a identificar o nível de conversão do fluxo de clientes em venda efetiva.

Nas farmácias, a rede Onofre estuda projeto para reconhecimento facial em suas lojas, que pode ser ferramenta para personalização das compras, apurou o Valor. Raia Drogasil e Grupo Pão de Açúcar têm usado o perfil de consumidores para personalizar ofertas – há seis meses o GPA tem cruzado dados de programas de fidelidade com inteligência artificial.

Fonte: O Negócio do Varejo

SICOM

O SICOM – Sindicato do Comércio da Região de Chapecó – atua como um importante aliado das empresas do comércio. Tem como foco principal o associado, por isso, trabalha com o propósito de coordenar, proteger e defender todas as atividades econômicas relacionadas ao comércio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *